Experiências com etnomatemática na escola carlos Marighella: narrativas de um professor

Experiences with ethnomathematics at the carlos school marighella: narratives of a teacher

Authors

  • Ujeffesson Marques Silva
  • Rosemeri Scalabrin
  • Deise Aparecida Peralta

DOI:

https://doi.org/10.54018/sssrv2n3-005

Keywords:

Etnomatemática. Memórias. Fotografia. Narrativas. Práticas Pedagógicas., /Ethnomathematics. Memories. Photography. Narratives. Pedagogical Practices.

Abstract

O presente trabalho é fruto de minha pesquisa desenvolvida ao longo do curso de Especialização em Educação do Campo Agricultura Familiar e Currículo, Instituto Federal do Pará (IFPA), Campus Rural Marabá. A pesquisa teve como objetivo discutir minha experiência como professor de matemática na escola Carlos Marighella, a partir de narrativas constituídas por memórias evocadas, considerando a perspectiva da Etnomatemática. A mesmas foi realizada na Escola M.E.F. Carlos Marighella, localizada no assentamento 26 de março no município de Marabá – Pará. A pesquisa foi desenvolvida a partir de uma experiência desenvolvida com a turma de 4º ano do ensino fundamental, tendo como base o ano letivo de 2019. Esta pesquisa caracteriza-se como autobiográfica, tendo as minhas narrativas como professor de matemática. Como constituição de dados, assim como a memória de experiências pessoais e profissionais como elemento basilar de investigação. Como pressuposto, este estudo estabelece o ideário que memória do narrador (reconstrutiva da significação de suas vivências) e os instrumentos de análise e interpretação do pesquisador são elementos que se imbricam e complementam para melhor compreensão de dimensões da realidade autobiográfica pesquisada, tanto na perspectiva pessoal/social do narrador, como na perspectiva contextual da atuação do professor como  produto/produtor de conhecimento sobre ensino de matemática na perspectiva da Etnomatemática. Para tanto tomo como base teórica D’Ambrósio que me ajuda a compreender a Etnomatemática; Knijink que me ajuda a articular educação popular e a Etnomatemática, e Bosi (1979) e Grazzition (2016) que me fundamentam sobre discutir minhas memórias como produção de conhecimentos. Como resultados mostro como fotografias são evocadores de minhas memórias e têm o potencial de me subsidiar na interpretação de minha experiência como professor de matemática.

 

The present work is the result of my research developed during the course of Specialization in Education of the Field, Family Agriculture and Curriculum, Instituto Federal do Pará (IFPA), Campus Rural Marabá. The research aimed at discussing my experience as a mathematics teacher at Carlos Marighella school, from narratives constituted by evoked memories, considering the Ethnomathematics perspective. It was carried out at Escola M.E.F. Carlos Marighella, located in the 26 de Março settlement in the municipality of Marabá - Pará. The research was developed from an experience developed with the 4th grade class of elementary school, based on the 2019 school year. This research is characterized as autobiographical, having my narratives as a mathematics teacher. As data constitution, as well as the memory of personal and professional experiences as the basic element of investigation. As an assumption, this study establishes the idea that the narrator's memory (reconstructive of the meaning of his experiences) and the researcher's instruments of analysis and interpretation are elements that intertwine and complement each other for a better understanding of the dimensions of the autobiographical reality researched, both from the narrator's personal/social perspective and from the contextual perspective of the teacher's performance as a product/producer of knowledge about mathematics teaching from the perspective of Ethnomathematics. To this end, I take as my theoretical basis D'Ambrósio, who helps me to understand Ethnomathematics; Knijink, who helps me to articulate popular education and Ethnomathematics, and Bosi (1979) and Grazzition (2016), who support me in discussing my memories as a production of knowledge. As results I show how photographs are evocative of my memories and have the potential to subsidize me in interpreting my experience as a mathematics teacher.

Additional Files

Published

2021-11-29

How to Cite

Silva, U. M. ., Scalabrin, R. ., & Peralta, D. A. . (2021). Experiências com etnomatemática na escola carlos Marighella: narrativas de um professor: Experiences with ethnomathematics at the carlos school marighella: narratives of a teacher. STUDIES IN SOCIAL SCIENCES REVIEW, 2(3), 200–219. https://doi.org/10.54018/sssrv2n3-005