Pesquisa de Enterobactérias multirresistentes em morango, tomate e alface comercializados em Brasília-DF

Research of multidrug-resistant Enterobacteria in strawberries, tomatoes and lettuce commercialized in Brasília-DF

Authors

  • Fernanda Kazue Gadelha Kubota
  • Bruno Minardi Sabbá de Alencar
  • Fabíola Fernandes dos Santos Castro

DOI:

https://doi.org/10.55034/smrv3n2-027

Keywords:

Enterobactérias, multirresistência, Microbiologia

Abstract

O presente trabalho objetivou determinar a identificação de enterobactérias multirresistente em morango, alface e tomate comercializados em Brasília - DF, além de investigar e confirmar a resistência dos microrganismos isolados aos antibióticos Ampicilina, Cefalexina, Meropenem e Ertapenem. Foram coletadas e analisadas 20 amostras, sendo compostas por 7 amostras de alface, 7 amostras de tomate e 6 amostras de morango, de regiões diferentes do Distrito Federal. As 20 amostras foram enriquecidas em caldo lactosado e transpostas para meio seletivo composto por ágar MacConkey, onde foram cultivadas por 24 horas. Das 20 amostras, 12 positivaram para bactérias Gram negativa com crescimento de colônia em meio seletivo, sendo 2 amostras descartadas devido a contaminação por outros microrganismos. As 10 amostras restantes foram analisadas e identificadas bioquimicamente com auxílio do kit para enterobactérias da NewProv e do software Indentax. Foi realizado teste de sensibilidade nas amostras positivas por meio do método de Kirby Bauer, de acordo com BrCast 2021. Os agentes identificados corresponderam às espécies Providencia alcalifaciens, Salmonella enteritidis, Enterobacter gergoviae ou Enterobacter aerogenes (amostras 10, 18 e 20) e Klebisiela ornithinolytica, desses, duas amostras de Salmonella enteritidis apresentaram múltipla resistência aos antimicrobianos testados, sendo que uma delas apresentou resistência a todos os quatro antimicrobianos testados. Foi constatado também, elevada resistência à Ampicilina, sendo 9 das 10 amostras resistentes ao medicamento. A amostra de número 15, resistente aos 4 antimicrobianos simultaneamente, foi testada para betalactamase, positivando para a Carbapenemase do tipo Metalobetalactamase.  Em suma, conclui-se que a qualidade higiênico-sanitária dos vegetais comercializados no Distrito Federal se mantém duvidosa devido a identificação de Salmonella enteritidis nas amostras coletadas. Além disso, o achado de bacilos multirresistentes chama a atenção para maiores pesquisas na área, bem como para a importância do uso racional de antimicrobianos.

Published

2022-06-23