Terapia de Fotobiomodulação por laser de baixa intensidade em pacientes Diabéticos: revisão de literatura

Low intensity laser Photobiomodulation therapy in Diabetic patients: a literature revie

Authors

  • Juscélia Maria de Moura Feitosa Veras
  • Lennara de Siqueira Coêlho
  • Priscila Pereira Fávero
  • Lívia Assis Garcia
  • Airton Abrahão Martin
  • Juliana Macedo Magalhães
  • Fernanda Cláudia Miranda Amorim
  • Jadílson Rodrigues Mendes

DOI:

https://doi.org/10.55034/smrv3n2-026

Keywords:

Diabete Mellitus, terapia laser de baixa intensidade, pé Diabético, Neuropatia Diabética, cicatrização de feridas

Abstract

O diabetes mellitus (DM) é considerado um problema de saúde pública, devido a sua alta prevalência, morbidade e mortalidade. Dentre as complicações crônicas mais comuns da DM, destacam-se a neuropatia diabética (ND), o pé diabético (PD) e a dificuldade no processo cicatricial (DPC).Dentre as alternativas terapêuticas não invasivas empregadas no tratamento das complicações da DM, encontra-se a terapia de fotobiomodulação por laser de baixa intensidade (TFBM) que vêm sendo amplamente estudada. Objetivo do estudo é avaliar por meio de evidências científicas os efeitos da TFBM sobre a DM e suas principais complicações. Este estudo foi elaborado por meio de revisão de literatura dos últimos 10 anos (2009-2019), nas bases de dados Bireme, PubMed, ScienceDirect e SCIELO. Como critério de inclusão foram os estudos realizados em humanos e que correspondessem ao objetivo. Os artigos selecionados (n=10) evidenciaram efeitos positivos da TFBM no tratamento das principais complicações da DM. Os principais efeitos da TFBM: o aumento da microcirculação periférica, da síntese de adenosina trifosfato, do gradiente iônico, do metabolismo celular, da síntese protéica, da neovascularização, da angiogênese e reorganização de fibras colágenas, além da redução da dor e inflamação. Esses efeitos propiciaram a melhora do reparo tecidual, do fluxo sanguíneo e da regulação do sistema nervoso autônomo dos pacientes com DM. O TFBM é uma ferramenta importante para acelerar o processo de cicatrização, aliviar a neuropatia, a dor e a inflamação, auxilia na prevenção de complicações graves, como a amputação. No entanto, o número de estudos clínicos em DM é limitado e não há homogeneidade entre os protocolos empregados, o que pode acarretar resultados distintos. São necessários estudos controlados, randomizados e duplo-cegos para que esse tipo de terapia seja padronizado.

Published

2022-06-23