Análise da percepção de docentes e técnicos de uma instituição de nível superior quanto à carga mental no trabalho remoto

Analysis of the perception of teachers and technicians of a higher-level institution regarding the mental load in remote work

Authors

  • Ruan Eduardo Carneiro Lucas
  • Rafael da Silva Fernandes
  • Eugenio Andrés Díaz Merino

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv3n2-035

Keywords:

ergonomia cognitiva, carga mental, profissionais da educação, trabalho remoto

Abstract

Em decorrência da pandemia de Covid-19, as atividades educacionais presenciais foram substituídas por atividades remotas de caráter emergencial. Esse novo formato submeteu os profissionais de educação a novas exigências laborais, principalmente relacionadas às demandas mentais. Diante disso, o objetivo deste artigo foi analisar a percepção de docentes e técnicos de uma instituição de nível superior quanto à carga mental no trabalho remoto. Para isso, os procedimentos metodológicos contaram com três etapas: aplicação de um questionário (estruturado em três seções), do Nasa-TLX e análise correlacional. A análise dos dados amostrais (n=27) indicaram que: (i) para maioria da amostra existiu um aumento da carga mental de trabalho (85%, n= 23) e dos níveis de estresse (81%, n=22), quando comparados ao ensino presencial; e (ii) a carga mental e a exigência temporal apresentaram uma relação direta com o nível de estresse (p-valor ≤ 0,05). Concluiu-se que o trabalho remoto foi importante para manter o processo de ensino aprendizagem ativo, mas trouxe novas exigências laborais que impactaram, principalmente, nos aspectos mentais dos profissionais de educação analisados nesta pesquisa.

Published

2022-05-13