Effectiveness Of a Protective Ventilatory Strategy Using Prone Decubitus in Patients with Severe Acute Respiratory Syndrome (SARS) After Covid-19: Integrate Review

Eficácia de uma estratégia ventilatória protetora usando decúbito prono em pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) após Covid-19: revisão integrativa

Authors

  • Daniela Alves de Moraes Ribeiro
  • Fabrício Vieira Cavalcante

Keywords:

Severe Acute Respiratory Syndrome, Prone Position. Covid-19., -//- Síndrome Respiratória Aguda Severa, Posição Prona. Covid-19.

Abstract

OBJECTIVE: The main objective of the present study is to investigate the effectiveness of the ventilatory strategy in decubitus in the prone position in patients with severe acute respiratory syndrome triggered by Covid-19. METHOD: This is an integrative literature review combined with the snowball technique, based on the following question: “What are the effects of the protective ventilatory strategy in prone decubitus in patients with SARS secondary to Covid-19? PUBMED and Academic Google were used as database, using the descriptors Artificial Respiration, Mechanical Ventilation, Cannula nasal high-flow, Pronation and Covid-19, from March 2020 to April 2021. RESULTS: Seven articles were analyzed. The theoretical bases that supported this study are based on various sources, but may have as guiding elements the publications of the Ministry of Health, establishing an overview of conducts in respiratory treatments during the pandemic, combined with empirical research and perspectives, noting that in 10 SARS patients, all intubated, 6 of them were submitted to standard and PP position, 3 to PP and 1 only to standard, with satisfactory results. Similar research indicates that the prone position provides an increase in saturation to 95.9%, a decrease in pain complaints, an improvement in oxygenation and a decrease in mortality. CONCLUSION: The findings obtained from this scenario involving the various sources consulted were that the practice based on scientific evidence ensures quality care and offers subsidies that provide knowledge and updating. Although PP has been elucidated since 2008, with the pandemic this became more evident and showed that it is effective in improving the oxygenation of patients with a PaO2 / FiO2 ratio ≤150 mmHg and safe to be applied, as long as the institution train and qualify the team involved in the maneuver process and that they have strict controls and follow-up on possible complications.

 

OBJECTIVO: O principal objectivo do presente estudo é investigar a eficácia da estratégia ventilatória em decúbito na posição prona em pacientes com síndrome respiratória aguda grave desencadeada por Covid-19. MÉTODO: Esta é uma revisão integrativa da literatura combinada com a técnica da bola de neve, com base na seguinte questão: "Quais são os efeitos da estratégia ventilatória de protecção em decúbito prona em doentes com SRA secundária à Covid-19? PUBMED e Académico Google foram utilizados como base de dados, utilizando os descritores Respiração Artificial, Ventilação Mecânica, Cânula nasal de alto fluxo, Pronação e Covid-19, de Março de 2020 a Abril de 2021. RESULTADOS: Foram analisados sete artigos. As bases teóricas que apoiaram este estudo baseiam-se em várias fontes, mas podem ter como elementos orientadores as publicações do Ministério da Saúde, estabelecendo uma visão geral das condutas nos tratamentos respiratórios durante a pandemia, combinadas com investigação empírica e perspectivas, notando que em 10 doentes com SRA, todos entubados, 6 deles foram submetidos à posição padrão e PP, 3 à PP e 1 apenas à norma, com resultados satisfatórios. Investigação semelhante indica que a posição prona proporciona um aumento da saturação para 95,9%, uma diminuição das queixas de dor, uma melhoria da oxigenação e uma diminuição da mortalidade. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos neste cenário envolvendo as várias fontes consultadas foram que a prática baseada em provas científicas assegura cuidados de qualidade e oferece subsídios que proporcionam conhecimento e actualização. Embora o PP tenha sido elucidado desde 2008, com a pandemia isto tornou-se mais evidente e mostrou que é eficaz na melhoria da oxigenação de pacientes com uma relação PaO2 / FiO2 ≤150 mmHg e seguro para ser aplicado, desde que a instituição treine e qualifique a equipa envolvida no processo de manobra e que tenha controlos e acompanhamento rigorosos sobre possíveis complicações.

Published

2021-12-22