Dois ciclos de seleção em população de Acacia mangium em Barra do Garças, Mato Grosso

Two selection cycles in a population of Acacia mangium in Barra do Garças, Mato Grosso

Authors

  • Glauco Vieira de Oliveira
  • Daniele Birck Moreira
  • Euller Ribeiro Côrtes Leonel

DOI:

https://doi.org/10.54020/seasv3n2-012

Keywords:

melhoramento genético, melhoramento florestal, família de meios-irmãos

Abstract

A Acacia mangium é uma espécie florestal da família das leguminosas com potencial de desenvolvimento na região Centro-Oeste do Brasil. Usada em sistemas agroflorestais, recuperação de áreas degradadas e na integração lavoura-pecuária-floresta, destaca-se pelo uso madeireiro e energético, pela boa capacidade de fixação de nitrogênio, além de ser uma ótima fornecedora de néctar às abelhas, propiciando, assim, a promoção da apicultura em seus plantios. Apesar da importância da espécie, trabalhos de avaliação e seleção de genótipos adaptados ao bioma Cerrado Mato-Grossense são incipientes na literatura. Para isso, estudou-se a possibilidade de ganhos genéticos para diâmetro da altura do peito (DAP) por dois ciclos sucessivos de seleção em plantios localizados em uma propriedade no munícipio de Barra do Garças, MT. No primeiro ciclo de seleção, nos anos de 2012 e 2013, foram amostradas 304 plantas de dois talhões cujo as médias e desvios padrões foram de 5,26 ± 1,95 e 7,73 ± 2,63 cm respectivamente, com valores máximos de 11,0 e 14,5cm. Neste primeiro ciclo 100 plantas matrizes foram selecionadas na população, sendo que estas representavam entre 5 a 25% das plantas superiores. Os ganhos estimados ficaram entre 10 e 15% para DAP neste primeiro ciclo. O segundo ciclo de avaliação foi realizado em 70 famílias de meios-irmãos oriundas das matrizes do primeiro ciclo de seleção. Nestas famílias de meios-irmãos foram realizadas medidas de altura de planta (ALT) aos três meses de idade e diâmetro (DAP) aos 24 meses de idade. As herdabilidades encontradas nestas famílias de meios-irmãos foram de 32 e 22% para ALT e DAP, respectivamente. Os caracteres ALT e DAP apresentaram correlações fenotípicas e genéticas equivalentes a 0,8 e 1,0 respectivamente. A seleção das melhores famílias (50%, 30% e 10%) para altura (ALT) promoveu ganhos indiretos em diâmetro (DAP) de 15,4%, 24,5% e 40,9%, respectivamente. Já a seleção direta em DAP foram estimados ganhos de 19,9%, 30,5% e 45,5%. As estimativas de herdabilidades para os caracteres estudados com base nas médias de famílias de meios-irmãos evidenciam condições favoráveis para seleção, sendo que a seleção sobre a altura da planta possibilita maiores estimativas de ganhos em relação ao caráter DAP.

Published

2022-06-06